28/09/2007

Pastor

Pintura de Dórdio Gomes





Neste Alentejo dolente
Que no cantar se exprime,
Há sempre paixão ardente
No povo que se redime.

Pelos campos abrasados
As sombras são fugidias,
Para abrigar os pastores
Que vivem lá dia a dia.

No Inverno seus safões
Protegem do frio da geada,
P`ra que ao gado dos patrões
Não lhe possa faltar nada.


Ouvindo só os chocalhos,
Dias e horas sem falar,
Conhecem todas as aves
E aprendem o seu trinar.

O cão seu companheiro
Que o gado sabe guardar,
É o amigo verdadeiro
Que o ajuda a labutar.

Nas noites quentes de Verão
É maior o seu labor,
Assim que no céu aparece
« A Estrela do Pastor».

Sózinho pelos campos
Não sente dor,nem tristeza,
P`ra ele não há desencanto
Porque vive na Natureza.



Olinda Bonito (04/07)

6 comentários:

Sophiamar disse...

Esse Alentejo que eu amo com os seus dolentes cantares é uma paixão que só a morte levará. Olinda...assim se chamava a Mulher que mais amei e...amo.

Beijinhos

Bom fim de semana!

Naeno disse...

POR UM TRIZ

Digamos que é querer demais
Que eu seja um espelho teu
Já refleti dormente,
Contente, o nosso amor.
O teu destempero me seduz
Me conduz, me reduz
Ao que sou
E assim já é demais.
Se a até hoje a gente foi feliz
Como quis, por um triz
Pra que destruir a nossa paz

Um beijo
Naeno

Betty Branco Martins disse...

Olá Lumife

Parabéns por este "espaço" a escolha do poema é EXCELENTE!

Olá Lumife

Parabéns por este "espaço" a escolha do poema é EXCELENTE!

Voltarei com toda a certeza:)

Beijinhos

C Valente disse...

Saudações amigas

Peter disse...

Uma pintura do meu conterrâneo Dordio Gomes, que eu não conhecia e que vai para a minha colecção.
A minha falecida mãe era muito amiga da família Dordio e eu ainda o cheguei a conhecer numa das suas visitas à terra natal.
Tem uma estátua no jardim de Arraiolos, cuja Câmara Municipal tem as paredes do salão nobre decoradas com enormes aguarelas de temas regionais.

Peter disse...

Voltei cá.
O nome dele é Simão e os apelidos são Dordio Gomes e não Dórdio Gomes, como erradamente se escreve.

Seguidores

Arquivo do blogue